terça-feira, 2 de junho de 2009

A Menina da Ilha






______________A Menina da Ilha______________






Menina da Ilha
Um mar tão grande nos separa
Vou lançar minha barca
Nas águas azuis

O vento Sudeste
Há de me levar
Além do horizonte
Onde vejo o Sol se deitar

Deus queira eu aporte
Caindo uma outra tarde
Nas areias da praia
Onde o Amor é mais forte

Ó, encanto de sereia
O oceano não apaga
A paixão que incendeia

Nem me aquece a fogueira
A lua a noite não clareia
Sou vaga-lume preso na teia
Vila inundada na cheia

Ó sereia
Dos olhos perdidos
No léu do infinito
No horizonte vem vindo
Deus Netuno te amar



Rob Azevedo








Um comentário:

Francisco Libânio disse...

Ola Rob, estou passando para informar que tomei emprestada uma imagem do seu blog de poesias para ilustrar um poema em meu blog "Poesias em Dia". Aproveitei e linkei seu blog.

Abraço